QUEIXAS RELACIONADAS À SEXUALIDADE NO PUERPÉRIO

uma revisão da literatura

  • Iury Gabriela Terraço de Sousa Universidade Federal do Tocantins
  • Giovanna Felipe Cavalcante Faculdade de Palmas, FAPAL
  • Ruhena Kelber Abrão Universidade Federal do Tocantins
Palavras-chave: Sexualidade; Período pós-parto; Enfermagem

Resumo

Além de todas as adaptações com a chegada da criança, no puerpério os pais têm outro desafio, a adaptação da vida a dois, sendo a sexualidade um deles. Logo o objetivo deste estudo teve como objetivo identificar as principais queixas referidas pelas puérperas relacionadas ao padrão sexual. Trata-se de uma revisão integrativa da literatura, que buscou publicações cientificas de 2010 à 2019, na plataforma on-line Google acadêmico utilizando as seguintes palavras chaves: “Puerpério”, “Gestação”, “Sexualidade” e “Enfermagem”. Utilizado termos: “Puerpério e Sexualidade”, “Pós-parto e Sexualidade”. Os resultados encontrados foram queixas como: medo da dor na relação sexual, insatisfação com a autoimagem, mudança na rotina, medo de engravidar novamente, presença do bebê no quarto, preocupação com a satisfação do parceiro e incômodo com a presença do leite materno. Por fim, o processo gravídico puerperal altera a percepção de corpo e sexualidade da mulher, por meio das alterações principalmente físicas e hormonais, além, é claro da mudança na dinâmica e rotina familiar. A partir disso essa ressignificação da vida sexual da mulher pode ser positiva ou negativa.

Biografia do Autor

Iury Gabriela Terraço de Sousa, Universidade Federal do Tocantins

Graduação em Enfermagem pela Universidade Federal do Tocantins

Giovanna Felipe Cavalcante, Faculdade de Palmas, FAPAL

Graduada em Enfermagem e Mestra em Ensino em Ciências e Saúde pela UFT. Professora na Faculdade de Palmas, FAPAL. 

Referências

BELENTANI, L. M.; MARCON, S. S.; PELLOSO, S. M. Sexualidade de puérperas com bebês de risco. Acta paul enferm, v. 24, n. 1, p. 107-113, São Paulo, 2011.
BRASIL. Ministério da Saúde. Instituto Sírio-Libanês de Ensino e Pesquisa. Protocolos de atenção básica:saúde da mulher. Brasília, 2016
CASSIANO, A. N.; et al. Percepção de enfermeiros sobre a humanização na assistência de enfermagem no puerpério imediato. J Res Funda Care Online, v. 7, n. 1, p. 2051-2060, 2015.
GOZZO, T. O. ; et al. Sexualidade feminina: compreendendo seu significado. Rev latino-am Enfermagem, v. 08, n. 3, p. 84-9, Ribeirão Preto, 2000.
MARTINS, E. L.; et al. Percepções de mulheres a respeito da sexualidade durante a amamentação: uma revisão integrativa. Rev enferm UERJ, V.22, n. 2, p. 271-7, 2014.
MESQUITA, A. C.; PAULINO, C. S.; NOGUEIRA, S. A. Uma nova vida após o parto. Rev Percursos, n. 19, p 39 - 48, 2011.
MONTENEGRO, C. A. B.; REZENDE Filho, J. Obstetrícia Fundamental. Guanabara Koogan, 11 ed. Rio de Janeiro, 2008.
MOTA, C. P.; et al. A sexualidade do casal no processo gravídico-puerperal: um olhar da saúde obstétrica no mundo contemporâneo. Salvador, 2009.
OLIVEIRA, G. F.; et al. Discursos de mulheres sobre sexualidade na amamentação. Rev enferm UFPE online, V. 9, n. 6, p.8270-6, 2015.
SALIM, N. R.; ARAÚJO, N. M.; GUALDA, D. M. R. Corpo e sexualidade: a experiência de um grupo de puérperas. Rev Latino-Am Enfermagem, v. 18, n. 4, 2010.
SANTOS, A. M.; DOURADO, M. S. As influências físicas e psicológicas do parto na sexualidade da mulher. 17º Congresso de Iniciação Científica da FASB, Barreiras, 2019.
SANTOS, J. S.; CUNHA, K. J. B.; GUIMARÃES, T. M. M. A sexualidade das mulheres durante o período gestacional: uma revisão de literatura. Braz J Surg Clin Res, v. 21, n.03, p. 104-109, 2018.
SILVA, E. C.; et al. Puerpério e assistência de enfermagem: percepção das mulheres. Rev enferm UFPE online, v. 11, n. 7, p. 2826-33, Recife, 2017.
SILVA, F. L.; SOUZA, A. L. S.; LEITE, L. D. B. Reflexões sobre as agressões causadas ao psicológico materno pela violência obstétrica: um estudo de revisão integrativa. Rev UNINGÁ, v. 56, n. S1, p. 159-171, Maringá, 2019.
SIQUEIRA, L. K. R.; MELO, M. C. P.; MORAIS, R. J. L. Pós-parto e sexualidade: perspectivas e ajustes maternos. Rev Enferm UFSM, v. 09, ed. 59, p.1-18, Santa Maria, 2019.
VETTORAZZI, J. et al. Sexualidade e puerpério: uma revisão de literatura. Rev HCPA , v. 32, n. 4, p. 473-79, Porto Alegre, 2012.
VIEIRA, T. G.; et al. Percepção de gestantes acerca da sexualidade e o papel do enfermeiro como educador na atenção primária à saúde. Rev Temas em saúde, v. 16, n. 2, p. 258-82, João Pessoa, 2016.
VETTORAZZI, J.; et al. Sexualidade e puerpério: uma revisão da literatura, Rev HCPA. V. 32, n. 4, 2012.
Publicado
2021-06-21